Avaliação Hyundai HB20S Platinum Plus Bluelink

Auto Experiências #AgitoSP

Para nossa viagem até Cardoso/SP, embarcamos no companhia do Hyundai HB20S Platinum Plus Bluelink com motor Kappa 1.0 TURBO GDi (a partir das versões 2022 não há mais o motor 1.6 flex), câmbio automático de 6 velocidades, direção elétrica e tanque de combustível de 50 litros.

Em seu exterior, a grade frontal Sport Cascading ganhou uma moldura preta na parte inferior, criando um visual mais unificado.

A assinatura em led dos faróis traz identidade ao HB20S, porém poderiam ser DRL e não acionados como farol baixo. 

Nesta versão os retrovisores possuem setas e também rebatem acionando um botão. A antena é do tipo barbatana de tubarão, que deixa o sedan estiloso.

As maçanetas são cromadas e com o sistema keyless você abre/fecha o carro acionando um botão e também dá a partida do motor pelo botão Start/Stop (super prático).

As rodas são de liga leve Vortex de 15 polegadas (poderia ser de 17, mas também não atrapalha no visual, só deixaria o HB20 mais esportivo). 

Ao abrir o seu porta-malas, uma surpresa, ele é muito espaçoso! São 475 litros e cabe muita muita coisa, em viagens então, é uma mão na roda.

O HB20S tem as seguintes medidas 4,26 m de comprimento, 1,72 m de altura e 1,47 m de altura. Ou seja, proporciona conforto para todos os passageiros, não havendo risco de bater a cabeça no teto e quem está no banco detrás, não fica com o joelho reprimido contra o banco.

Mesmo sendo 1.0, o HB20S fez 12.6l na estrada com etanol e teve um bom desempenho. O motor turbo está bem ajustado para ajudar o 1.0 nas acelerações e retomadas, ficando geralmente em 2500 RPMs. Já nas subidas, por ser 1.0 sofria um pouquinho, tendo de aumentar para quase 3500 RPMs.

O piloto automático (ou modo cruise), acionado através de botões nosso direito do volante, auxiliam e dão conforto na condução em estradas. Além de manter em uma velocidade uniforme (o que ajuda a reduzir o consumo, pois não há muita variações), nas subidas também consegue manter a velocidade (porém ocorrem picos de aceleração que chegam a 4500 RPMs para isso).

Outra coisa legal também é o alerta de mudança de faixa, que em caso de sair do trajeto, o HB20S emite um sinal sonoro e também alerta visual no painel.

O veículo também conta com controles de estabilidade e tração, quatro airbags e assistente de saída em rampa.

Interior do HB20S

Falando sobre o interior do HB20S Platinum Plus Bluelink, ele tem os bancos em couro na cor cinza lunar que são muito elegantes. O apoio de braço deslizante também serve como porta trecos.

O volante também é revestido em couro, com comandos de volume, troca de estação, atender/desligar ligações, modo cruise e configuração da velocidade. Além de contar com dois smart shifts para troca de marcha sem tirar a mão do volante.

O painel do HB20S traz um conta-giros analógico com fundo quadriculado e um painel digital onde mostra a velocidade em número bem grande e as demais informações como odômetro, quilometragem rodada e que falta para abastecer, entre outros.

No câmbio, destaco a mudança da luz azul para vermelho quando está na posição de Ré. Um bom indicativo que pode auxiliar os condutores de primeira viagem com carro automático.

Conectividade

A central blueMedia de 8 polegadas sobressai do painel e é possível conectar o celular com Android Auto e Apple CarPlay. Quando conectado no CarPlay, há um delay de alguns segundos na troca de músicas por exemplo. Mas achei legal que é possível a conexão sem precisar estar com o cabo USB conectado.

Para estacionar, a telona de 8” auxilia bastante e o carro também esterce bem.

Falando em USB, há duas conexões, sendo uma com carregamento rápido. 

O ar condicionado é acionado através de dois botões cromados e em black piano, mas não é digital. Ele possui  7 velocidades e o outro botão regula a temperatura de frio para quente. Mas o ar gela rapidinho. 

Tecnologia Bluelink

Por fim, o HB20 conta com o serviço Bluelink, onde o carro fica mais inteligente e conectado. Você baixa o app e passa a ter todas as informações do veículo, como por exemplo receber alertas se esqueceu alguma porta aberta, ligar o veículo a distância (essa função foi intermitente, algumas vezes conseguia, outras dava falha), localização do veículo (pois um GPS fica conectado direto), informações de trajetos e se o carro ultrapassar uma velocidade determinada, você também pode receber um alerta.

Outra coisa legal é que em caso de acionamento dos airbags, a central SOS Bluelink é notificada e se você não responder, eles enviam um socorro ao local (já que com o GPS sempre ativo, é possível rastrear). E se tiver algum problema, você aciona a central através de um botão SOS no retrovisor. 

O serviço Bluelink é pago através de uma mensalidade. Para saber mais, acesse https://www.hyundai.com.br/bluelink.html

Teste realizado durante o mês de setembro de 2021, percorrendo 1.025 km e abastecido com etanol.

Comente sobre esta matéria ;)