#AgitoSP em Cancún – Roteiro e Dicas para você curtir

#AgitoSP Viagens: Cancún #AgitoSP Viagens: Internacional Cidade Experiências #AgitoSP Viagem & Turismo

Em nossa viagem para Cancún, vamos compartilhar com vocês o roteiro e dicas para o planejamento da sua próxima viagem.

Dia 1 – Ida para Cancún

Saímos de Guarulhos e fizemos uma escala em Bogotá (Colômbia).  Após embarcarmos, é necessário preencher dois formulários mexicanos para serem entregues na alfândega.

#Dica 1: Leve uma caneta, pois nesse voo da Latam Bogotá – Cancún, os comissários são super grosseiros e sem educação. E não adianta pedir emprestado para eles.

#Dica 2: Garanta seus formulário. Por incrível que pareça, eles não tem a quantidade necessária para todos os passageiros no voo. E se você deixar para preencher na alfândega, vai perder um tempo, pois a fila é bem grande.

#Dica 3: Após passar pela alfândega e a pessoa carimbar seu passaporte, guarde o canhoto do formulário acima. Pois na volta, você terá de reapresentar. No caso de perda, há um custo de US$ 100,00.

Depois de passar pela alfândega, você pega suas malas e tem de passar todas as bagagens na máquina de raio-x. Depois entrega o formulário 1 para a fiscal e aperta um botão (acredito que seja um aleatório para fazer uma nova vistoria na bagagem).

Assim que você sai do desembarque, há várias pessoas no saguão que te abordam para apresentar, ops vender, pacotes turísticos. Se puder fuja deles.

Na saída do aeroporto, há várias pessoas com plaquinhas de traslados. Logo avistei a nossa plaquinha da Mayatours Transportacion.

Vantagens para se contratar um serviço de traslado: segurança, pontualidade, conforto e preço fixo. A van da Mayatours é rastreada por GPS, tem ar condicionado e o motorista atencioso com direção segura.

Do aeroporto de Cancún para Riviera Maya são cerca de 1 hora e meia. E chegamos no Hard Rock Riviera Maya, na recepção do Heaven. No balcão do check in fomos informados que teríamos um check in especial e pegamos um carrinho de golfe para o outro prédio Hacienda.

Chegando lá, fomos recepcionados pela Daniela do Concierge VIP do Hard Rock. Ela fez nosso check in, explicou sobre o hotel, colocou uma pulseirinha (que serve como chave do quarto) e ganhamos um drink de boas vindas.

Em seguida pegamos outro carrinho de golfe até o prédio 6, no 3º andar. Entrando no nosso quarto, havia um balde de gelo com champanhe, um vinho, macarrons e uma carta de boas vindas da equipe do Hard Rock. Leia mais sobre o nosso quarto, lazer e alimentação no resort.

Dia 2 – XCaret

Depois de tomar café no The Market, que tinha inúmeras variedades para o café da manhã, pegamos um táxi para o XCaret, com valor acordado de US$ 14,00.

Chegando no XCaret, fomos recepcionados pela Lorena, que nos indicou os pontos imperdíveis do parque: Aviário, Borboletário, Golfinhos, o Rio e os shows temáticos que acontecem no final do dia. Leia mais sobre nosso dia no parque ecológico XCaret.

Dia 3 – Dolphinaris

Dia de curtir os golfinhos no Dolphinaris Riviera Maya, que é pertinho do Hard Rock.

Fizemos o programa “Nado com Golfinhos” e agendamos para às 10 horas. É necessário chegar com 30 minutos de antecedência para receber as instruções necessárias, guardar todos os seus pertences (óculos, relógio, chinelo, aliança, etc) e vestir o colete salva vidas. Depois é hora de cair na água e curtir a interação com os goflinhos. Leia mais detalhes aqui

Como o passeio dura cerca de 1h30 entre nado e aguardar as fotos, na parte da tarde curtimos as piscinas do Hard Rock.

Dia 4 – Hard Rock Riviera Maya

Tiramos o dia para conhecer a outra área Heaven e ficar só no resort

Dia 5 – Traslados

Dia de se despedir do Hard Rock =(

O check out do resort acontece ao meio dia e acordamos com a Happy Shuttle Cancun o nosso traslado. Mega pontuais, o motorista chegou 12h30 (como combinado) para nos buscar. Van novinha, com ar condicionado e comunicação via rádio com a central. 

O traslado durou cerca de 1 hora até Cancún e agora vamos conhecer o Temptation Cancún Resort e SPA. Fomos recepcionados no concierge, onde aproveitamos para já agendar o jantar nos restaurantes She e Sutra) e o mordomo Ivan nos auxiliou com as malas até o quarto e nos explicou sobre o hotel.

No horário combinado, fomos ao restaurante She, onde vocês podem ler mais aqui

Dia 6 – Cancún

A zona hoteleira de Cancún tem o formato de 7 e andar de ônibus é super fácil, sendo uma mão que vai e outra que volta. Assim pegamos um ônibus (custa 12 pesos ou 1 dólar a passagem) e fomos até a Playa Delfines, onde tem o letreiro de Cancún e uma praia linda, com uma água azul! #dica 4 Se você for passar uma tarde em Delfines, é bom saber que não há guarda sol, cadeiras ou barraquinhas para comprar alimentos ou bebidas.

Pegamos outro ônibus e fomos até o Walmart do centro de Cancún. Diferente do Walmart de Orlando, os preços não são tão baixos e vale para comprar itens básicos e lembrancinhas.

Conhecemos também o Shopping Puerto Cancun, que tem o estilo de outlet, mas os preços são bem caros. Tem lojas como Best Buy, Zara e até Cinépolis. O bacana é que em todas as escadas rolantes tem um indicativo para pegar seu pet no colo, para eles não machucarem as patinhas na escada. Tem também um letreiro Puerto Cancun e uma bola da copa, com um rio atrás.

Retornando ao Temptation, jantamos no Sutra, onde vocês podem ler mais aqui

Dia 7 – Passeio Isla Mujeres

Fechamos um passeio para a Isla Mujeres, que dura o dia todo. A ilha é acessada através de ferry boats ou catamarãs. Leia como foi nosso dia aqui

Dia 8 – Retorno ao Brasil

Nosso voo estava agendado para às 12h30 e como gostamos bastante do serviço da Happy Shuttle, marcamos novamente com eles para nos buscar às 9h30 e levar até o aeroporto. Novamente super pontuais, às 9h30 o motorista já estava nos esperando na frente do hotel.

E olha que legal! Gostamos tanto do serviço que temos um cupom de desconto “HAPPYAG1” de 10% para o transporte do aeroporto de Cancún. Acesse happyshuttle.com. e garanta seu desconto =D

Fizemos uma conexão em Detroit e retornamos ao Brasil com a Delta.

#Dica 5 – Tome cuidado com os taxistas de Cancún, combine o preço antes de entrar no carro, pois eles costumam “enfiar a faca” nos turistas. E opte pelo pagamento em pesos, pois se pagar em dólar, não vai receber troco

#Dica 6 – Verifique a cotação do dólar em relação ao peso. Ele costuma flutuar de estabelecimento para estabelecimento

#Dica 7 – Andar por Cancún é bem tranquilo de ônibus. Caso vá alugar um carro (para fazer passeios aos cenotes e ruínas), tome cuidado com as blitz policiais. Assim como os taxistas, eles costumam sacanear os turistas, pedindo “propina” (no México a caixinha é chamada de propina – no real sentido da palavra) para liberar você. Para evitar essa dor de cabeça, recomendamos o uso dos traslados.

#Dica 8 – Contrate um chip 3G. Estivemos conectados durante toda a viagem com o chip da Easy Sim 4U, sem se preocupar em estourar a franquia de dados e o valor do roaming internacional das operadoras brasileiras (que sempre vem errado e quando chega a conta é aquele susto). O bacana também é que ele funciona em mais de 140 países. Por isso, mesmo que realizamos conexões na Colômbia e em Detroit, não precisamos trocar o chip e estávamos conectados =D

#Dica 9 – Não deixe de ler as matérias na íntegra, clicando nos links laranjas 😉 e também conferir os stories de Cancún em nosso instagram

Nesta viagem, agradecemos aos nossos parceiros:

  • Daniel da Easy Sim 4 U e Grupo Bem-Vinda
  • Ronaldo da Mayatours Transportacion
  • Lara, Estela, Camila da Mapa Comunicação
  • Joyce, Daniela e todo staff do Hard Rock Riviera Maya e RCD Hotels
  • Lorena do XCaret
  • Anabel do Delphinaris
  • Thainá da TM Latin América
  • Staff do Temptation Cancun Resort 
  • Dieter da Happy Shuttle Cancun
  • Alanda e Fábio da Delta

Comente sobre esta matéria ;)