Dicas quentes para apimentar a relação inspiradas na saga 50 tons

Comportamento & Sexo

Você já se imaginou em um clima de romance absoluto e fetiches diversos? Agora chegou a hora de colocar em prática suas fantasias inspiradas na história de ficção, mas, que pode ser realidade

O filme 50 tons de cinza e sua sequência 50 tons mais escuros são ótimas inspirações para casais que desejam esquentar a relação e fazer sexo sem regras, sem punições e sem segredos. Esse é o acordo principal entre os protagonistas, Ana Steele e Christian Grey, que deixam algumas pessoas boquiabertas, enquanto incitam ou excitam outras. A sexóloga do site de encontros casuais C-date  Carla Cacarello, diz que alguns fetiches servem mesmo para dar mais emoção e criar mais intimidades entre o casal, o que, por si só, já vale a tentativa de serem mais abertos quando o assunto é sexo. Por isso, a sexóloga do C-date aproveitou a sequência do filme e oferece algumas dicas para casais que desejam inovar na hora do sexo e se inspirarem nas práticas da saga. Saiba como explorar e colocar em prática seu lado mais ousado.

Dicas para apimentar a relação:

Dica 1: a mulher precisa se permitir a ser seduzida pelo homem. “Deixe-se levar pelos encantos e vontades que ele expõe na hora do sexo, principalmente, se você é igual à personagem Ana Steele, que apresenta um lado mais ingênuo com questões relacionadas ao sexo. Porém, lembre-se que a ingenuidade não pode te limitar de aceitar propostas e de querer conhecer o novo. Permita-se experimentar, mesmo que de primeiro momento você ache ‘diferente’. Tente e deixe suas sensações mais aguçadas”, aconselha a especialista do C-date.

Dica 2: os homens precisam aprender a ter mais iniciativa na hora H. “Imponha realmente aquilo que você quer e mostre segurança a sua parceira. Mulheres preferem homens que tenham uma posição firme daquilo que desejam dela, assim ambas as partes farão com que a relação fique mais gostosa e os dois irão se entregar ao momento”, orienta Carla.

Dica 3: em alguns casos a timidez pode trazer ‘sensualidade’ para a relação. Porém, não seja alguém que não se permita a conhecer o novo, o segredo da timidez é dar uma pitada de provocação e sensualidade para excitar o parceiro. “Bons exemplos para criar situações desse tipo é cobrir uma parte do corpo e outra não, andar de calcinha e sutiã na frente dele como se não quisesse nada ou tirar a calcinha em algum lugar restrito, em que vocês não possam fazer sexo, e sussurrar isso no ouvido dele. Isso aumentará à vontade de ambas as partes. Essa ideia de timidez provoca no homem a sensação de que a mulher está ali para ser totalmente domada por ele”, explica a sexóloga.

Dica 4: experimente o novo e se entregue de corpo e calma, porém, sempre exponha sua posição dentro da relação. “Se você não se sente à vontade com o que foi praticado, explique e oriente seu parceiro. Isso traz segurança, confiança e você compreende melhor o que outro deseja”, ressalta Carla Cecarello.

Posições sexuais
Abuse de posições em que a genitália feminina fique bem exposta. Isso aumenta a excitação tanto por parte do homem quanto da mulher, pois, quando a genitália fica extremamente exposta faz a mulher ter uma sensação de liberdade para usufruir da sua sexualidade. Para o homem essa exposição causa uma louca excitação. “Quando a mulher não consegue encostar-se ao homem e só ele tem a sensação de dominação causa (na mulher) uma imensa sensação de prazer, fazendo que os desejos fiquem mais aflorados para ambos. Porém, é importante lembrar que muitas mulheres não gostam de estar amarradas. Por isso, procure métodos em que ela tope se soltar deixando a vulva bem exposta”, recomenda a sexóloga do C-date.

Tudo que você precisa saber sobre a sigla
BDSM:

A sigla BDSM significa bondage, disciplina, dominação, submissão, sadismo e masoquismo. Por este motivo, cobre muito mais gostos, atividades e variações do que você pode imaginar. Praticar essa técnica pode ser algo bem tranquilo, desde que o casal esteja ciente do que desejam experimentar. Muitas pessoas criam tabu por não saber exatamente o que significa na realidade essa sigla.
Ser submissa não é ser fraca: tenha coragem para abrir mão de todo o controle dentro do sexo. Muitos não conseguem imaginar como seria se oferecer, de corpo e alma, para o prazer do outro.

É possível gostar tanto de ser submissa quanto de ser dominadora? Primeiro de tudo decida em qual lado você deseja seguir na relação, pois, não é possível seguir duas personalidades em práticas como essa.“Veja com qual você se identifica mais, se deseja atender a necessidade do outro ou se pretende dominar tudo do seu jeito. Mas, lembre-se que dependendo da sua postura você pode provocar dores físicas no outro. Seja um dominador que busca excitar seus prazeres”, alerta a especialista.

A palavra segurança existe na sigla BDSM? A palavra segurança é muito importante para o casal, pois, corresponde diretamente ao limite e prazer que pode ser exercido sobre outro. Por isso, é uma prática bastante tranquila e que pode ser seguida pelos casais sem tabus.

Vale o risco pelo prazer? “Quando a prática BDSM envolve riscos a saúde como asfixia sexual, não é algo legal! Antes de praticar ou tentar qualquer coisa com seu parceiro, entre em acordo com os desejos e combine tudo antes. Mais uma vez a palavra segurança deve ser a medida principal entre os dois”, finaliza Carla Cecarello.

Comente sobre esta matéria ;)