Os maiores vilões da conta de luz nos lares dos brasileiros

Cidade

Geladeira, chuveiro, aquecedor e ar-condicionado são os vilões da conta de luz nos lares brasileiros e passaram a pesar ainda mais no orçamento após o aumento da bandeira tarifária vermelha patamar 2, cuja cobrança extra passou de R$ 6,24 para R$ 9,49 a cada 100 kWh consumidos — uma alta de 52%.

De acordo com simulação realizada pela Plataforma Clima e Consumo do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) com 11 equipamentos elétricos, a geladeira frost free é o eletrodroméstico que mais consome energia (56,88 kWh/mensal) porque precisa ficar ligada 24 horas.

Na bandeira verde, uso do refrigerador por um mês geraria um gasto de R$ 37,34. Na bandeira vermelha reajustada, por sua vez, o valor subiu para R$ 39,19.

Na bandeira verde, uso do refrigerador por um mês geraria um gasto de R$ 37,34. Na bandeira vermelha reajustada, por sua vez, o valor subiu para R$ 39,19.

Na avaliação de Clauber Leite, coordenador do programa de energia do Idec, o isolamento social provocado pela Covid-19 fez com que muitos brasileiros priorizassem o conforto dentro de casa e consumissem mais energia

Buscar equipamentos mais eficientes, segundo o coordenador, é a melhor forma de reduzir o consumo de energia sem deixar de utilizar os eletrodromésticos que facilitam o dia a dia.

“Existem geladeiras mais eficientes, que geram uma economia de até R$ 30 por mês. A gente consegue checar o consumo médio delas na própria etiqueta”, indicou o coordenador. 

Estratégias para economizar energia

  • Trocar lâmpadas fluorescentes por lâmpadas led;
  • Apagar as luzes durante o dia;
  • Reduzir tempo de banho para, no máximo, 5 minutos;
  • Passar apenas as roupas necessárias;
  • Desligar equipamentos em desuso da tomada;
  • Diminuir a temperatura da geladeira no inverno;
  • Se possível, trocar eletrodomésticos antigos por modelos novos.

Fonte: G1

Comente sobre esta matéria ;)