Bridgestone dá dicas para um trânsito mais seguro

Auto

• Neste Maio Amarelo, a Bridgestone compartilha dicas de segurança para motoristas, passageiros e pedestres em todo o país.

• De acordo com a ANFAVEA, em 2020, mais de 1,8 milhão de veículos foram licenciados no Brasil.

• A partir de seu compromisso global de responsabilidade social, Nosso Jeito de Servir, a empresa desenvolve iniciativas para contribuir com uma mobilidade mais segura e sustentável.

Em um levantamento realizado pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), o Brasil registrou, em 2020, 63.447 mil acidentes em rodovias brasileiras, uma queda de 5,9% em relação ao ano anterior. Apesar da queda, ainda há uma longa jornada para um trânsito seguro e a redução de acidentes, em que todos devem estar engajados.  Com um número de veículos cada vez mais alto circulando – apenas em 2020, foram licenciados 1,8 milhão de novos veículos – condutores e pedestres devem estar atentos às leis e sinalizações do trânsito em vigor.

Dessa forma, no mês da conscientização no trânsito, conhecido como Maio Amarelo, a Bridgestone, líder mundial em mobilidade sustentável e soluções avançadas, compartilha dicas de segurança para motoristas e pedestres, reforçando seu compromisso com uma mobilidade mais simples, acessível e integrada por meio de tecnologias inovadoras.

1. Respeito às sinalizações e leis de trânsito: independente do meio de transporte, respeitar a legislação é uma obrigação de todos, que contribui para a redução dos acidentes. Os motoristas devem estar sempre atentos às atualizações no código de trânsito, assim como às sinalizações viárias.

2. Minimizar as distrações: motoristas de todos os tipos de veículos devem evitar fatores físicos, mentais ou emocionais que afetem a sua capacidade de reação ágil e segura a qualquer imprevisto durante a direção, como, por exemplo, não dirigir cansado ou sentindo mal-estar.

3. Cuidado com a distância: Os motoristas devem sempre respeitar uma distância segura de frenagem, além de estarem atentos aos seus pontos cegos durante a direção, não entrarem em faixas que não correspondam à sua e realizarem ultrapassagens apenas em locais permitidos e pelo lado correto.

4. Respeitar os espaços reservados: seja em estacionamentos, transporte coletivo ou qualquer outro espaço público, devem ser respeitadas as áreas que foram projetadas para pessoas com deficiência e demais atores vulneráveis​​das vias.

5. Uso de equipamentos de proteção adequados: motociclistas e ciclistas, bem como seus acompanhantes autorizados, devem sempre usar capacete. Além disso, é recomendável que utilizem fitas reflexivas e luzes noturnas para aumentarem sua visibilidade à noite. Motoristas e passageiros de automóveis sempre devem utilizar o cinto de segurança, seja em vias urbanas ou rodovias.

6. Uso das faixas de pedestres e passarelas: pedestres devem usar as áreas designadas para sua circulação, respeitar a sinalização e sempre verificar os dois sentidos antes de atravessar ruas e avenidas.

7. Manutenção preventiva do veículo: o condutor deve sempre realizar uma manutenção adequada e periódica, com atenção especial aos pneus, que são o único ponto de contato com o solo e um componente de segurança fundamental. Como parte da manutenção dos pneus, é importante garantir um índice TWI de desgaste seguro, acima de 1,6mm, rodízio e balanceamento periódicos e a sua calibragem semanal.  

“Todos nós somos responsáveis por um trânsito seguro. Seja na direção ou como pedestres, devemos sempre respeitar as sinalizações e leis de trânsitos, para evitar acidentes”, afirma Roberto Ayala, Gerente de Engenharia de Vendas da Bridgestone. “Além disso, o cuidado com as condições do veículo é essencial e a manutenção preventiva deve ser realizada periodicamente, submetendo todos os itens de segurança a uma revisão, sempre respeitando as especificações do manual do proprietário”, finaliza Ayala.

Comente sobre esta matéria ;)