Pessoas com deficiência visual buscam independência com iniciativas sociais da Laramara

Cidade

 

Instituição reconhecida internacionalmente oferece atendimento especializado e ações socioeducativas e culturais gratuitas

Superar as dificuldades do dia a dia e lutar pela inclusão social é o que leva cerca de 11 mil famílias de crianças, jovens e adultos cegos ou com baixa visão do Brasil e da América Latina a procurarem os projetos sociais gratuitos da Laramara – Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual. Com equipamentos de última geração e profissionais qualificados, a instituição trabalha há 26 anos em prol da igualdade de direitos, oferecendo mais de 30 tipos de atendimentos especializados, em sua sede na cidade de São Paulo.

Fundada em 1991 pelo casal Mara e Victor Siaulys, pais de Lara, que ficou cega ao nascer prematura, a Laramara traz inovações e iniciativas sociais de inclusão focadas na educação, na cultura, na recreação e lazer e no mercado de trabalho. Entre seus projetos pioneiros está a nacionalização de máquinas de escrever em Braille, que são distribuídas sem custo às pessoas carentes por meio de parcerias com empresas privadas.

Segundo Nelma Meo, gestora do centro técnico da Laramara, o trabalho de instituições não governamentais é fundamental para o processo de inclusão em todas as esferas da sociedade. “Nosso papel é ir além de atividades comuns de habilitação e reabilitação, pois queremos promover a independência da pessoa com deficiência visual, integrando família, escola e comunidade. Desenvolvemos ações para sanar as principais necessidades desse público, desde orientação e mobilidade até o engajamento nas discussões sobre políticas públicas”, explica.

Para participar gratuitamente da associação ou realizar doações aos projetos desenvolvidos, os interessados podem entrar em contato pelo site www.laramara.org.br.

 

Comente sobre esta matéria ;)