Importância do check-up pet na prevenção de doenças crônicas

Cidade Pets

Segundo a Dra Valéria Pires Corrêa, diretora do Centro Veterinário Seres, do Grupo Petz, rotina regular de exames pode auxiliar no diagnóstico precoce de diferentes tipos de doença e contribuir para um aumento da expectativa de vida

A realização de check-ups clínicos em pets é uma rotina que vem ganhando cada vez mais relevância entre tutores. Quem afirma é a veterinária Valéria Pires Corrêa, diretora técnica do Centro Veterinário Seres, do Grupo Petz. Segundo a médica, os exames podem não só prevenir doenças de diferentes tipos, mas também viabilizar diagnósticos precoces. “A exemplo do que acontece no caso dos seres humanos, manter uma rotina regular de exames laboratoriais e de imagem ajuda a prevenir doenças crônicas e identificar eventuais problemas de maior complexidade ainda em estágio inicial”, revela Dra Valéria.  

A veterinária acrescenta que, para funcionar com o máximo de eficiência, check-ups em pets devem sempre contar com uma lista detalhada de exames. “Assim como nós, pets de diferentes espécies desenvolvem problemas de saúde em função de múltiplos fatores. Além disso, muitos bichinhos de estimação sequer choram de dor no início das doenças que costumam apresentar. Portanto, alguns deles só são levados ao veterinário quando já estão bastante debilitados. Logo, nada melhor do que uma investigação minuciosa para evitar tais situações”, afirma. 

Exame e diagnóstico  

O primeiro passo para a realização de um check-up é procurar um médico veterinário que irá explicar quais exames são necessários. De acordo com a faixa etária, espécie, raça e história do pet, diferentes procedimentos são realizados, como exames de sangue, fezes e urina, além de ecocardiogramas, ultrassons, raios-x, aferições de pressão arterial, entre outros. “Doenças renais, cardíacas, sanguíneas, ortopédicas e respiratórias são apenas alguns dos problemas de saúde que um “pet check-up” pode diagnosticar. O procedimento também é capaz de detectar alergias, doenças periodontais, endócrinas, como diabetes, e disfunções no sistema imunológico” revela Dra Valéria. 

A veterinária lembra que check-ups não são indicados apenas para cães e gatos. Segundo ela, o procedimento deve ser considerado também para animais menos convencionais como iguanas, porquinhos da índia, calopsitas e chinchilas. “Grande parte dessa nova categoria de bichos de estimação costuma ser mais frágil ou requer cuidados diferenciados, quando trazida para o ambiente doméstico. Por isso, avaliações de saúde periódicas são igualmente indispensáveis nesses casos”, avalia.  

Prática internacional 

No que diz respeito aos custos, o valor dos check-ups para pets varia conforme faixa etária, hábitos, habitat e doenças pré-existentes. Embora ainda possua uma adesão pequena no Brasil, o procedimento já é algo comum tanto nos Estados Unidos, quanto na Europa. “A ideia de submeter bichos de estimação a um check-up ainda é nova para muitos brasileiros. Isso porque grande parte da população ainda é acostumada a procurar um veterinário somente quando se depara com sintomas mais claros. Porém, é importante que isso mude, já vez que, como vimos, prevenir é sempre melhor do que remediar”, conclui a diretora técnica do Seres.

Comente sobre esta matéria ;)