Conheça exercícios que podem otimizar o desempenho sexual

Comportamento & Sexo Saúde

De alongamento a abdominais – as opções são diversas

A prática regular de exercícios pode ser importante aliada na hora de otimizar o desempenho sexual de homens e mulheres. Segundo Dr. Emilio Sebe Filho, urologista e fundador da Lifemen®, rede de clínicas que reúne serviços especializados na área de saúde sexual masculina, a prática de esportes libera serotonina no corpo, substância que, em quantidade ideal, promove sensações de bem-estar e prazer, o que tem efeito positivo em todas as áreas da vida – sendo o sexo uma das mais interessantes. Conheça abaixo algumas dicas.

Alongamento

O alongamento é um grande aliado nesse sentido, pois pode ser feito em qualquer espaço, sem necessidade de grandes estruturas. A atividade ajuda a melhorar a flexibilidade dos músculos, garantindo movimentação maior e melhor. “Sua prática proporciona, ainda, agilidade e elasticidade, melhora a circulação sanguínea e previne lesões musculares e cansaço extremo, além de ajudar a relaxar, quando feita de forma tranquila”, pontua o especialista. 

Caminhada e corrida

De acordo com estudo feito com 31 mil homens com mais de 50 anos em Harvard, exercícios aeróbicos resultaram em um risco 30% menor de disfunção erétil. Nesse sentido, caminhada acelerada e corrida são ótimas opções para quem está disposto a ganhar mais condicionamento físico e preparar o corpo para técnicas certas de respiração.  

Trabalho da região pélvica

Engana-se quem pensa que apenas mulheres devem trabalhar a região pélvica. “A atividade fortalece glúteos e parte interna das coxas. Para homens, especificamente, pode ajudar no controle da ejaculação. Enquanto para mulheres, é grande facilitadora do alcance de orgasmos”, explica.

Abdominal

É um dos principais exercícios que ajudam a otimizar o desempenho sexual. “É comum que os homens sintam dores na região abdominal após o ato sexual, uma vez que a região está logo acima da pélvis e da zona peniana, sendo trabalhada continuamente durante o sexo”, explica o urologista.

Comente sobre esta matéria ;)