Reabertura do Cine Petra Belas Artes em 24 de junho

Cinema

Reabertura do Cine Petra Belas Artes acontece em grande estilo, em 24 de junho!

Ingressos para as salas mencionadas abaixo já começam a ser vendidos amanhã, dia 18 de junho

Em breve a programação das salas 3 e 5 também serão divulgadas

Depois de um longo tempo de espera, enfim, com a população de São Paulo acima de 50 anos já vacinada com a primeira dose anti-Covid, o Petra Belas Artes anuncia a sua reabertura, mantendo ainda todos os cuidados e protocolos de segurança. E, para receber seu querido público de volta, foi elaborada uma programação especialíssima, incluindo alguns mimos e delícias para alegrar ainda mais o clima do retorno. 

Com uma campanha +60, cardápio de festa junina e apresentando pré-estreias, estreias, grandes musicais, filmes em película e uma incrível Mostra Warner, o Petra Belas Artes, o cinema de rua mais querido de São Paulo – ou “o Belas” –, como é carinhosamente chamado, levantará suas portas no próximo dia 24 de junho (quinta-feira), com uma maravilhosa seleção de filmes compatível com a tradição de melhor programação da cidade, que faz sua fama ao longo de várias décadas. 

Venha se divertir com segurança, a magia do cinema! Está de volta ao Belas Artes!

Confira a seguir as opções imperdíveis para todos poderem matar a saudade do Belas:

– Estreia“Os Melhores Anos de Uma Vida”, belíssima sequência do clássico do cinema francês, “Um Homem, Uma Mulher”, vencedor do Oscar de 1967 nas categorias de Melhor Filme Estrangeiro e Roteiro Original, trazendo de volta o mesmo casal de protagonistas, Anouk Aimée e Jean-Louis Trintignant, e novamente com o diretor Claude Lelouch, trio que retorna à trama 53 anos depois.

– Reestreia“Apocalypse Now: Final Cut”, o grande clássico de Francis Ford Coppola, agora em sua edição definitiva, restaurada a partir dos negativos originais, com preciosos 49 minutos excluídos da primeira versão, um trabalho que que deu ao filme uma qualidade de imagem e som muito superior à anterior. 

– Festival de películas: para matar a saudade daquele inconfundível barulhinho de projetor, o cinéfilo poderá maratonar com “Um Dia Muito Especial” (1977), de Ettore Scola, estrelado por Sophia Loren e Marcello Mastroianni, indicado ao Oscar de Melhor Ator; “Tapete Vermelho” (2005), de Luís Alberto Pereira, protagonizado por Matheus Nachtergaele, filme escolhido especialmente para celebrar a volta ao cinema em grande estilo e para resgatar aquele delicioso clima caipira de festa junina, que nos  tem feito tanta falta; “O Passageiro – Profissão: Repórter” (1975), de Michelangelo Antonioni, indicado à Palma de Ouro no Festival de Cannes, estrelado por Jack Nicholson e Maria Schneider; “Meu Tio” (1958), de Jacques Tati, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro; e “A Regra do Jogo” (1939), de Jean Renoir, filme muitas vezes considerado o melhor de todos os tempos.

– Mostra Warner: o estúdio quase centenário de Hollywood, fundado em 1923, marca presença na programação com oito tesouros produzidos ao longo dos últimos 70 anos. Confira a lista: “Sonhos” (1990), de Akira Kurosawa, indicado ao Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro; “Bonnie e Clyde: Uma Rajada de Balas” (1967), de Arthur Penn, estrelado por Warren Beatty e Faye Dunaway; “Uma Rua Chamada Pecado” (1951), de Elia Kazan, estrelado por Marlon Brando e Vivien Leigh, que ganhou o Oscar de Melhor Atriz; “Alice Não Mora Mais Aqui” (1974), de Martin Scorsese, protagonizado pela vencedora do Oscar Ellen Burstyn e Kris Kristofferson; “Depois de Horas” (1985), de Martin Scorsese, vencedor do prêmio de Melhor Diretor no Festival de Cannes, com Rosanna Arquette e Griffin Dunne nos papeis principais; “Magnum 44” (1973), de Ted Post, estrelado por Clint Eastwood; “Um Mundo Perfeito”(1993), de Clint Eastwood, com Kevin Costner e Laura Dern nos papeis principais; e “A Mula” (2018), de Clint Eastwood, estrelado pelo próprio diretor, filme que entrou para o “Top Ten 2019” da revista francesa Cahiers du Cinéma.

– Campanha +60: com o slogan “Aqui você não é grupo de risco, é grupo da alegria”, em apoio a boa parte do nosso público, os que mais sofreram na pandemia com o isolamento, maiores de 60 anos que forem ao Belas na primeira semana ganham um ingresso, que pode ser usado na hora para um acompanhante, podendo também optar por um voucher que pode ser trocado por um ingresso no prazo de um mês. 

– Cardápio de Festa Junina: o arraial vai ser animado! O público que for ao cinema na primeira semana poderá se deliciar com os quitutes de festa junina em nosso café.

Confira abaixo a programação:

Sala 1 – Villa Lobos

Filme: Apocalypse Now: Final Cut (183min) 

Horário: 18h30

Sala 2 – Leon Cakoff

Filme: Os melhores anos de uma vida (90min)

Horário: 15h, 17h e 19h

Sala 4 – Aleijadinho: Festival de Películas

–        Quinta-feira – 24/06

18h50 – Um dia muito especial (106min)

–        Sexta-feira – 25/06

18h50 – Tapete vermelho (100min) 

–        Sábado – 26/06

15h30 – Passageiro Profissão Repórter (126min)

18h50 – Meu Tio (120min)

–        Domingo – 27/06

15h30 – Meu Tio (120 min)

18h50 – A Regra do Jogo (113min)

–        Segunda-feira – 28/06

18h50 – Passageiro Profissão Repórter (126min)

–        Terça-feira – 29/06

18h50 – A Regra do Jogo (113 min)

Sala 6 – Oscar Niemeyer: Festival Warner 

–        Quinta-feira – 24/06

14h00 – Sonhos (119min) 

16h50 – Bonnie e Clyde: Uma Rajada de Balas – 1967 (111min)

19h20 – Uma Rua Chamada Pecado 1951 (122min) 

–        Sexta-feira – 25/06

14h00 – Alice Não Mora Mais Aqui 1974 (112min)

16h50 – Depois de Horas 1985  (99min) 

19h20 – Magnum 44 (1973) (124min) 

–        Sábado – 26/06

14h00 – Uma Rua Chamada Pecado 1951 (122min) 

16h50 – Alice Não Mora Mais Aqui 1974 (112min)

19h20 – Sonhos (119min) 

–        Domingo – 27/06

14h00 – Um Mundo Perfeito (1993) (138min) 

16h50 – Bonnie e Clyde (111min) 

19h20 – Depois de Horas 1985  (99min)

–        Segunda-feira – 28/06

14h00 – Magnum 44 (1973) (124min) 

16h50 – A Mula (115min)

19h20 – Um Mundo Perfeito (1993) (138min) 

–        Terça-feira – 29/06

14h00 – Depois de Horas 1985  (99min)

16h50 – Uma Rua Chamada Pecado 1951 (122min) 

19h20 – A Mula (2018) (116min)

Comente sobre esta matéria ;)