Pessoas com deficiência monitoram programação de férias no Museu Catavento

Cidade

Profissionais da Bayer fazem parte do projeto “Educação para uma Vida Melhor”, que leva conhecimento sobre ciência, saúde e nutrição aos visitantes

A partir deste mês, o projeto “Educação para uma Vida Melhor”, ação da multinacional alemã Bayer, passa a integrar a programação do Museu Catavento, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. O programa terá a monitoria de 12 Pessoas com Deficiência (PDC), que vão atender cerca de 120 crianças por dia. O objetivo é levar conhecimento sobre ciência, saúde e nutrição por meio de atividades relacionadas a temas atuais, como sustentabilidade, diversidade e inclusão.

O projeto “Educação para uma Vida Melhor” reforça o foco da Bayer em expandir cada vez mais a cultura de inclusão e diversidade em nossa comunidade”, diz Aline Cintra, diretora de Diversidade & Inclusão da Bayer. “Além disso, a iniciativa contribui para a formação das crianças, para que possam desenvolver no futuro soluções criativas para necessidades globais, como crescimento da população e escassez de recursos”, completa.

Durante todo o mês de janeiro, os visitantes do Museu poderão participar de oficinas e jogos interativos para crianças de diversas idades. Confira a programação:

CUCA FÉRTIL

Os visitantes irão aprender sobre todo o processo de plantio, explorando o tato ao colocarem as mãos na terra para manusear as os materiais da oficina. Para essa experiência, os visitantes vão utilizar objetos simples, como meia fina, terra, semente e adereços decorativos. Indicado para crianças a partir de 3 anos acompanhada do responsável.

De 7 a 12 de janeiro – 10h, 11h, 12h, 14h, 15h e 16h

*Retirada de senhas no local da atividade

Local: Claustro ala 3

Número de participantes: 26 pessoas por sessão.

CORRIDA DAS ABELHAS OPERÁRIAS

Em um circuito (individual ou em grupos) as “abelhinhas operárias” polinizarão quatro flores de cores diferentes e coletarão seu néctar. Ao fim do circuito o néctar é depositado na colmeia. Ao final da música, o time de “abelhas operárias” que coletarem o maior número de néctar ganha a prova. O objetivo é ensinar aos participantes o que é a polinização e como ela acontece. Indicado para crianças a partir de 6 anos acompanhada do responsável.

De 14 a 19 de janeiro – 10h, 11h, 12h, 14h, 15h e 16h

*Retirada de senhas no local da atividade

Local: Claustro ala 3

Número de participantes: 16 pessoas por sessão.

EXÉRCITO DAS FRUTAS

O jogo consiste em separar em pratos coloridos os alimentos correspondentes por cada função. Por exemplo: o que tem vitamina e faz crescer; o que dá energia para correr; o que devo prestar atenção antes de comer? Depois da brincadeira, os participantes participarão de uma oficina para montar sua própria amiga fruta para levar para casa. Indicado para crianças a partir de 4 anos acompanhad do responsável.

De 21 a 26 de janeiro – 10h, 11h, 12h, 14h, 15h e 16h

*Retirada de senhas no local da atividade

Local: Claustro ala 3

Número de participantes: 26 pessoas por sessão.

AROMAS CORES E SABORES

Nesta oficina o público vai aprender sobre quem são os polinizadores e como podemos contribuir para que eles tenham alimentos. Além de fazer o plantio em um vaso personalizado por eles mesmos. Indicado para crianças a partir de 4 anos acompanhada do responsável.

De 28 a 02 de fevereiro – 10h, 11h, 12h, 14h, 15h e 16h

*Retirada de senhas no local da atividade

Local: Claustro ala 3

Número de participantes: 26 pessoas por sessão.

O incentivo à ciência, inovação e educação é um dos compromissos do Grupo Bayer no Brasil. A companhia é parceira do Museu Catavento desde 2013 e patrocina algumas atrações do acervo do Museu como, a Sala do DNA, o Borboletário, o Mundo das Abelhas, Jardim de Polinizadores e o Terrário.

SERVIÇO:

Férias no Museu Catavento

Onde: Palácio das Indústrias – Praça Cívica Ulisses Guimarães, s/no (Av. Mercúrio), Parque Dom Pedro II, Centro – São Paulo/SP.

Telefone: (11) 3315-0051

Quando: terça a domingo, das 9h00 às 17h00 (bilheteria fecha às 16h00).

Quanto: R﹩ 10 e R﹩ 5 meia-entrada para estudantes, idosos e portadores de deficiência. Entrada gratuita às terças-feiras.

Idade mínima para visitação: recomendado para crianças a partir de sete anos.

Como chegar: http://www.cataventocultural.org.br/mapas.asp

Acesso por transporte público: estação de metrô Pedro II e terminal de ônibus do Parque Dom Pedro II.

Estacionamento: R﹩ 15 até 4 horas (para visitantes do museu). Adicional por hora: R﹩ 5,00 (capacidade para 200 carros). Ônibus e vans: R﹩30,00. Adicional por hora: R﹩ 10,00.

Infraestrutura: acesso para pessoas com deficiência locomotora.

Comente sobre esta matéria ;)