Peru desperta interesse dos brasileiros para lazer e MICE

Com mais de 3,9 milhões de visitantes, em 2017, o Peru já é considerado um dos principais destinos internacionais dos brasileiros. Os indicadores estatísticos apontam que o Brasil é o sexto emissor de turistas ao Peru, totalizando mais de 149 mil pessoas. Entre os meses de janeiro e outubro de 2017, o crescimento foi de 18%, em relação ao mesmo período de 2016.

Em pleno processo de expansão e investimentos, na ordem de US$ 1.761 bilhões, de 2011 a 2015, o Peru inaugurou 4800 hotéis, um aporte de 33%. “Atualmente, são mais de 20 mil empreendimentos, 245 mil apartamentos sendo 6 mil de cinco estrelas. E os números são ainda mais expressivos, pois a previsão é de 60 novos estabelecimentos até 2021”, declara Milagros Ochoa de Koepke, diretora de Turismo e Imagem do Escritório Comercial do Peru no Brasil. “No caso, uma imissão de US$ 1.141 milhões e, consequentemente, um aumento de 8.279 quartos”, complementa.

Para o setor de eventos, o Peru tem o Centro de Convenções de Lima com capacidade para 10 mil pessoas, inaugurado em 2015, com tecnologia de última
geração. Além disso, conta com 330 salas de reuniões em hotéis de Lima, Paracas, Cusco e Arequipa.

De acordo, com o último relatório do “Country Brand Ranking”, de 2014/2015, emitido pela Bloom Consulting, o Peru subiu 11 posições no ranking global, posicionando o país no 41° lugar, correspondente ao período de 2017/2018.

Outra conquista importante, é que o Peru foi premiado, em 2017, pelo World Travel Awards, como o Melhor Destino Culinário do Mundo, pelo sexto ano consecutivo. “Acreditamos que estes reconhecimentos são o reflexo dos investimentos assertivos, da estratégia de marketing e das campanhas de promoção do turismo e marca país. Além, é claro dos atrativos e das experiências exclusivas, a hospitalidade dos peruanos e os bons profissionais no turismo de lazer e M.I.C.E.”, finaliza Milagros.

Comentários no Facebook