1

Museu Catavento inaugura novo espaço dedicado ao elemento Água

Museu Catavento inaugura novo espaço dedicado ao elemento Água com patrocínio da Unipar

Mostra promete sensibilizar visitantes para a preservação dos recursos hídricos a partir de elementos interativos

O Museu Catavento, instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, inaugurou para convidados, no dia 11 de dezembro, a nova área do museu, chamada “Elemento Água”. A mostra contempla as características químicas da molécula da água e sua importância para a vida no planeta Terra e faz parte do “Corredor da Matéria”, local já presente no museu, onde o visitante terá conhecimentos do modelo atômico ao longo da história, da tabela periódica e os elementos que a compõem. A iniciativa tem patrocínio da Unipar, empresa líder na produção de cloro e soda e segunda maior produtora de PVC da América do Sul. A partir do dia 12 de dezembro a exposição é aberta ao público e, nesta data, possui entrada gratuita (o Museu Catavento possui entrada franca todas as terças-feiras).

“Nossa missão é promover o desenvolvimento humano por meio dos nossos projetos sociais e sermos um agente de transformação para um mundo mais sustentável. Fomentar a cultura e o conhecimento, com a inauguração da nova experiência no Museu Catavento, está em linha com nosso objetivo de impactar positivamente a sociedade, chegando a 2 milhões de pessoas até 2025”, pontua Mauricio Russomanno, CEO da Unipar.

A iniciativa reforça o compromisso da Unipar sobre o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável – ODS – 6 da ONU, que faz parte de um dos nove presentes na estratégia de sustentabilidade da companhia, visando assegurar a disponibilidade e a gestão da água e do saneamento para todos.

A primeira etapa da exposição se concentra nas origens da água em nosso planeta, onde é destacada sua importância crítica para a sustentação da vida. Os visitantes terão a oportunidade de aprofundar seus conhecimentos sobre a formação da água, desde o Big Bang, passando por sua composição molecular, entendendo como essas características influenciam suas propriedades físicas e químicas. Para facilitar este entendimento, haverá um equipamento interativo, onde será possível observar o comportamento dos átomos de hidrogênio e oxigênio, que compõem o elemento químico, e como a molécula da água se comporta em seus estados físicos (sólido, líquido e gasoso), podendo facilitar o conhecimento aprendido em sala de aula e de curiosos. Além disso, a mostra também abordará a importância da preservação da água, onde será demonstrado a partir de uma maquete de um “planeta seco” como se trata de um recurso escasso.

“Temos o objetivo de sensibilizar as pessoas em relação ao entendimento do elemento água e o quanto ela é uma molécula singular, escassa e essencial para a existência de toda a vida na terra, inclusive a nossa”, diz Ricardo Pisanelli, curador da exposição.

Na segunda parte da exposição, o foco se desloca para o papel da água em nosso cotidiano, destacando seus usos industriais e os desafios relacionados à poluição. Em o “Uso da água” é demonstrado a quantidade de água utilizada para cada atividade do dia a dia: “para produzir uma calça jeans, por exemplo, são utilizados 10 litros de água, já um quilo de carne bovina, 15,5 mil litros”, afirma Pisanelli. Em os “desafios da água potável” o visitante é convidado a “ver o problema mais de perto”. A partir de lentes de aumento presentes no painel terá conhecimento de problemas e soluções como a falta, a contaminação e o desperdício de água.

Um aspecto crucial abordado é a eletrólise e suas diversas aplicações no dia a dia. Nessa etapa busca-se transmitir, de maneira clara e acessível, por meio de animações, como esse processo desempenha um papel fundamental na fabricação de produtos essenciais, como soda cáustica, PVC, encanamentos, telhas, janelas, entre outros.

“A eletrólise é uma reação de oxidação e redução não espontânea provocada pelo fornecimento de energia elétrica. Nas fábricas da Unipar, utilizamos o eletrolisador, um dispositivo que permite, por meio desse processo químico, quebrar as moléculas de sal e da água em cloro, hidrogênio e soda cáustica através da eletricidade”, explica Rodrigo Cannaval, diretor de operações da Unipar.

“Como professores, nosso grande desafio é chamar a atenção dos alunos, então ter a possibilidade de trazê-los para vivenciarem essa experiência lúdica e divertida, nos deixa muito felizes. É uma aula de química completa”, comenta Adelino José dos Santos, professor de química do ensino médio em Rio Grande da Serra.

“Elemento Água” no Museu Catavento oferecerá uma experiência enriquecedora para todas as idades, destacando a grande importância da água, bem como os desafios e as oportunidades relacionados a este recurso vital.

A mostra pode ser conferida no piso superior do Museu Catavento (serviço completo abaixo).

Equipamentos interativos: tem o intuito de facilitar o entendimento de conteúdos como comportamento das moléculas de água, diferença entre os estados físicos, quantidade de água potável presente no planeta Terra e eletrólise da água. Pode complementar o conhecimento aprendido em sala de aula, em matérias como física, química, biologia e geografia, e de curiosos.

Monitoramento educacional: feito por profissionais do Catavento que poderão explicar curiosidades como o porquê da quantidade de água no planeta ser sempre a mesma; o fato da água no estado sólido boiar e não afundar, diferente de outros elementos químicos; e ela ser um solvente universal, compondo 74% do corpo humano.

SERVIÇO

Exposição: Elemento Água
Abertura para convidados: 11 de dezembro, às 10h
Abertura ao público: a partir de 12 de dezembro
Data: De terça-feira a domingo
Horários: Das 9h às 17h (bilheteria fecha às 16h).
Entrada: R$ 15 (inteira) R$ 7,5 (meia)
Gratuidade: às terças-feiras para todos. Mais informações sobre gratuidade neste link
Local: Museu Catavento (Corredor da Matéria – piso superior)
Endereço: Avenida Mercúrio, s/n, Pq Dom Pedro II. Centro

Comente sobre esta matéria ;)