Intervenção urbana alerta sobre doença nas articulações

Saúde

Uma boneca articulada, em versão gigante, vai tomar conta do Largo da Batata a partir de hoje dia 28. Com suas articulações 100% flexíveis, a escultura vai chamar a atenção da população para a saúde articular, com foco no diagnóstico precoce da artrite reumatoide (AR). Trata-se de uma doença de grande potencial incapacitante, mais comum em mulheres, que costuma se manifestar entre os 30 e 40 anos de idade. Sem diagnóstico precoce, a artrite reumatoide pode comprometer a autonomia até mesmo para atividades simples do dia a dia, como escovar os cabelos.

A cada dia, a boneca amanhecerá em uma posição diferente, como forma de destacar a importância da liberdade de movimento em nossas vidas. As poses foram escolhidas por pessoas com AR de todo o Brasil, a partir do apoio de diferentes associações de pacientes. Essas posições simbolizam atividades que os pacientes ouvidos consideram essenciais no seu dia a dia: seja trabalhAR, dançAR, digirAR ou simplesmente abraçAR.  

Mais do que interagir com a cidade e aumentar a representatividade dos pacientes, a escultura é uma forma de chamar a atenção para os sintomas. Reconhecê-los e procurar ajuda médica o quanto antes é fundamental para preservar os movimentos, a autonomia e, com isso, a qualidade de vida. Pacientes que iniciam o tratamento nas primeiras semanas após o início dos sintomas apresentam uma evolução melhor. Por outro lado, no Brasil, dados mostram que muitos pacientes podem levar anos até a identificação da AR, peregrinando por diferentes especialidades médicas.

A boneca faz parte da campanha Viver é MovimentAR – Não deixe a Artrite Reumatoide parar você!

Saiba mais sobre a iniciativa em:  https://www.janssen.com/brasil/blog/viveremovimentar

Sem o tratamento adequado, os pacientes de AR tendem a apresentar forte atividade da doença, uma situação que pode ser ainda mais preocupante em tempos de pandemia. Neste ano, a revista científica Annals of the Rheumatic Diseases publicou o maior estudo já realizado sobre a letalidade de pacientes reumáticos associada ao novo coronavírus. O trabalho, que envolveu mais de 3.700 pacientes, concluiu que a elevada atividade da doença reumática no momento do diagnóstico de Covid-19 estava associada a um risco maior de morte.

Intervenção Urbana

Viver é MovimentAR – Não deixe a Artrite Reumatoide parar você!

Boneca gigante articulável

Local: Largo da Batata (Rua Teodoro Sampaio com Av. Brigadeiro Faria Lima)

Data: de 28/10 a 03/11 das 9h30 às 18h30

Comente sobre esta matéria ;)