Impacto das alergias alimentares no desenvolvimento das crianças

Kids Saúde

Na semana mundial da alergia, Danone Nutricia traz uma série de informações sobre o tema, seus sintomas e efeitos que vão além da saúde

Estudos afirmam que entre 30 e 40% da população mundial possui algum tipo de alergia. Ao todo, mais de 170 alimentos já foram identificados como gatilhos para reações alérgicas, sendo que oito deles aparecem como os grandes responsáveis pela maioria das alergias alimentares, entre eles, o leite de vaca. Estima-se que cerca de 3% das crianças até 3 anos de idade apresentam Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV). Na Semana Mundial da Alergia, Danone Nutricia chama atenção para esta doença particularmente desafiadora.

Considerada a alergia alimentar mais comum na infância, a APLV possui sintomas que variam muito, dificultando assim sua identificação, reconhecimento e tratamento. Em média, o tempo entre o início dos sintomas e o diagnóstico de fato costuma ser de quatro meses e, durante este período, os bebês, crianças e famílias costumam sofrer impactos que interferem diretamente em seu desenvolvimento social, psicológico e, até mesmo, financeiro.

A alergia alimentar é definida como uma reação anormal do sistema imunológico que ocorre após a ingestão de uma proteína específica  e que leva ao surgimento de sintomas clínicosOs sintomas mais comuns são inchaço nos olhos, sangue nas fezes, diarreia, coceira (urticária), dermatite, refluxo e cólicas, variando a gravidade de acordo com o tipo de alergia. Em casos mais agudos, podem causar ainda choques anafiláticos que requerem socorro imediato. 

No caso da APLV, em específico, existem ainda outras questões importantes que se relacionam ao desenvolvimento das crianças e sua inclusão social pelo fato das alergias estarem cada vez mais persistentes. Por esta razão, a Danone Nutricia busca conscientizar as famílias que convivem com as alergias alimentares, ressaltando a relevância do tema para a sociedade como um todo e a importância de se estar preparado para lidar com esta condição, impactando positivamente a vida dessas crianças e de suas famílias.

“Reforçando nosso propósito de transformar vidas por meio da nutrição, desenvolvemos uma gama de soluções nutricionais para apoiar crianças portadoras destas doenças e dos desafios ligados a elas, proporcionando uma melhoria em sua qualidade de vida. Além disso, trabalhamos constantemente na capacitação e educação médica, a fim de tornar os pediatras mais aptos a identificar e tratar alergias alimentares, sobretudo a APLV”, revela Thaysa Cezar, gerente de Medical Affairs na Danone Nutricia.

Danone Nutricia sabe que início da vida apresenta uma importante janela de oportunidade para influenciar positivamente o desenvolvimento do sistema imunológico. Por isso, nos últimos 40 anos, foi pioneira em soluções nutricionais em alergia, sendo a primeira a identificar a correlação entre o desenvolvimento da alergia e um desequilíbrio nas bactérias intestinais.

Comente sobre esta matéria ;)