Greater Miami Convention and Visitors Bureau anuncia crescimento em 2017

Marca Miami and Beaches demonstra resiliência em ano de adversidades

De setembro de 2016 a agosto de 2017, os turistas que viajaram para Miami gastaram US$ 26 bilhões, um aumento de 2% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Segundo o Greater Miami Convention and Visitors Bureau (GMCVB), foram 15,9 milhões de visitantes nesse período, 5% a mais do que no mesmo período de 2016. Além disso, a oferta de empregos no setor de hotelaria cresceu 3,9% e a demanda por hospedagem 1,8% entre outubro de 2016 e setembro de 2017. O crescimento dos setores de viagem e turismo nos últimos 12 meses foi impulsionado pelo mercado internacional, refletido na expansão do serviço aéreo e na resiliência da cidade em um ano desafiador.

O número de visitantes que chegaram ao destino pelo Aeroporto Internacional de Miami (MIA) cresceu 1,2% nos últimos 12 meses em comparação ao ano anterior. Mais de 96% dos visitantes que se hospedaram na cidade por pelo menos uma noite chegaram via aérea. O MIA é o aeroporto americano com o maior número de companhias aéreas em operação e recebeu novas empresas em 2017: a WOW Airlines, que opera voos diretos de Reykjavík, a SAS Airways, com voos diretos de Estocolmo, a Aer Lingus, que conta com voos diretos de Dublin, e a El-AI, que acaba de voltar a operar no aeroporto com voos diretos de Tel-Aviv.

Miami enfrentou vários desafios em 2017, incluindo o hiato do Miami Beach Convention center (MBCC), que está fechado para uma expansão avaliada em US$ 615 milhões, com previsão para reabertura em setembro de 2018. Por conta da renovação, o MBCC deixou de sediar grandes convenções que ajudam a movimentar a economia da região. O aumento da concorrência no setor hoteleiro local também foi um desafio: em 12 meses, até agosto de 2017, 2.109 quartos foram inaugurados nos hotéis da área. Apesar dos desafios enfrentados pelo setor, a demanda continua alta: os hotéis tiveram um aumento de 1,8% nas reservas nos 12 meses até setembro de 2017 em comparação com o mesmo período do ano anterior. As principais marcas hoteleiras continuam interessadas em abrir novas propriedades em Miami, em reconhecimento à sólida reputação da cidade como destino global.

PortMiami, conhecido como a “capital mundial dos cruzeiros“, teve papel importante no crescimento do setor de viagens e turismo da grande Miami: um número recorde de 5,3 milhões de passageiros embarcaram no porto da cidade entre outubro de 2016 e setembro de 2017. O PortMiami é a sede global das três principais empresas de cruzeiros do mundo (Royal Caribbean, Carnival Cruise Lines e Norwegian Cruise Lines) e continua expandindo seu portfólio de navios de cruzeiro. A Royal Caribbean está investindo US$ 250 milhões em capital privado para construir um novo terminal no PortMiami, que deve abrigar o maior navio de cruzeiro do mundo, o “Symphony of the Seas”, cujo início das operações está previsto para 31 de março de 2018. PortMiami tem localização privilegiada no centro da cidade e oferece acesso direto a hotéis, compras, gastronomia e atrações de nível mundial, encorajando os visitantes a ficarem no destino por mais tempo.

Este ano, apesar da queda significativa no turismo brasileiro – historicamente, o principal mercado internacional do destino – o número total de visitantes em Miami cresceu 3,1% graças a outros mercados, como Alemanha (14,1%), Argentina (10,5%) e Colômbia (5,9%), nos 12 meses até agosto de 2017. Esses mercados ajudaram a garantir a resiliência da marca. Mesmo com o enfraquecimento do mercado brasileiro, os esforços de marketing e vendas na região continuam fortes para promover o destino durante a superação dos problemas políticos e econômicos no país.

“Miami atrai a maior porcentagem de visitantes internacionais entre os destinos americanos. Embora o turismo internacional esteja em queda nos EUA como um todo, Miami está observando um aumento nos números”, diz William D. Talbert, III, Certified Destination Management Executive. “Em um ano de furacões, flutuações no mercado internacional, renovações do centro de convenções, vírus Zika, grande aumento de número de quartos disponíveis em hotéis e todos os desafios que poderiam devastar o destino, a grande Miami e suas praias continuam a prosperar. Isso comprova a resiliência da cidade e legitima a manutenção de nossos programas globais de marketing como forma de proteger e expandir nossa atuação no mercado”.

Este ano, o GMCVB lançou o programa “Found in Miami”, campanha internacional de consolidação da marca que promove experiências típicas do destino e convida os turistas a explorar as riquezas culturais dos bairros multiétnicos da cidade, como Little Havana, Historic Overtown, Wynwood, West Grove, Little Haiti, North Miami Beach e dentre outros. A campanha incentiva os visitantes a ficarem na cidade por mais tempo e explorar a diversidade autêntica e inesquecível das experiências proporcionadas em cada um deles.

O GMCVB usou a campanha como plataforma para dar início a uma iniciativa “Hotels First” (“Hotéis em primeiro lugar”), com o objetivo de transformar os hotéis na principal atração das férias. A prioridade estratégica foi lançada como maneira de enfrentar os desafios impostos pelo aumento significativo da oferta de quartos em Miami e ajudar a impulsionar a demanda no setor. O conceito “Hotels First” foi promovido em diversos canais de marketing de modo a posicionar os hotéis como “heróis das férias” em propagandas, mídias sociais e programas de comunicação, assim como eventos voltados ao público nos principais mercados, como na cidade de Nova York. A estratégia também deu origem ao primeiro “Mês do Hotel em Miami”, lançado em junho a fim de oferecer promoções e descontos exclusivos para as propriedades participantes.

A iniciativa do GMCVB coincidiu com uma lista impressionante de eventos esportivos globais que foram realizados durante o verão nos EUA, como a All-Star Game Week (da liga nacional de beisebol); eventos internacionais de futebol (Paris Saint-Germain x Juventus e El Clasico Miami: Real Madrid x Barcelona); campeonatos panamericanos de levantamento de peso (Weightlifting American Open Series II) e os Maccabiah Games, dos Centros Comunitários Judaicos (JCC). Por ser um destino global, a região atrai eventos esportivos internacionais de primeira linha. Esses eventos impulsionaram números recordes de reservas, ocupação e RevPar durante o verão no hemisfério norte.

“O clima ideal de Miami garante aos visitantes acesso a suas atividades esportivas favoritas 365 dias ao ano. E, por ser um destino global, os organizadores de eventos continuam a escolher Miami como palco de competições internacionais”, diz Bruce Orosz, presidente do conselho do Greater Miami Convention and Visitors Bureau.  “Miami agora atua em diversas categorias, como na produção cinematográfica, graças aos incentivos consentidos pelo condado de Miami-Dade, pelas cidades de Miami Beach e North Miami e, a partir de janeiro, também pela cidade de Doral. E em breve, com o novo e reformulado Miami Beach Convention Center, estaremos em excelente posição para atrair convenções dos setores médico e de tecnologia de todo o mundo”.

A inauguração do novo Miami Beach Convention Center (MBCC), no coração de South Beach, está prevista para setembro de 2018. Com design sofisticado e recursos tecnológicos de ponta, o MBCC será o espaço ideal para eventos e convenções internacionais. As reservas para convenções municipais no local já estão sendo feitas, como a convenção anual da American Health Information Management Association (AHIMA), que inaugurará o novo centro; e a convenção anual da CA Technology, que irá realizar suas convenções anuais no MBCC pelos próximos três anos. O GMCVB prosseguirá com suas campanhas de marketing estratégico com foco no setor de meetings e convenções com programas publicitários, digitais e de vendas e iniciativas de comunicação, como entrevistas coletivas e feiras profissionais selecionadas.

Comentários no Facebook