Google Meet será gratuito para todos os usuários

Tecnologia

A ferramenta de videoconferência do Google agora permitirá que qualquer pessoa faça 
encontros on-line com até 100 pessoas simultaneamente, sem limite de tempo 

O G Suite vai disponibilizar o GooglMeet, sua ferramenta avançada de videoconferências, de forma gratuita para todos. A partir do começo de maio, famílias, amigos, médicos, terapeutas e educadores poderão se manter conectados gratuitamente por meio do aplicativo, durante esse período de distanciamento social, causado pela COVID-19. Além dos mais de 2 bilhões de usuários do Gmail em todo o mundo, qualquer pessoa que tiver uma conta de e-mail, de diferentes provedores, poderá aproveitar as funcionalidades avançadas que a solução oferece, de forma fácil, segura e confiável, tanto em desktops, quanto em dispositivos AndroiiOS.

Os usuários poderão fazer encontros on-line com até 100 pessoas conectadas simultaneamente, sem limite de tempo (após 30 de setembro, a duração será ajustada para um máximo de 60 minutos). Para isso, basta ter uma conta do Google (se a pessoa não possui, bastcriaum— não é necessário usar ou ter um Gmail). As videoconferências contam com as ferramentas do Meet, como modo de exibição dos participantes em blocos expandidos, legendas automáticas ao vivo – por enquanto, disponíveis em inglês, entre outras. 

Empresas de todos os setores, como saúde, varejo e finanças, além de áreas como a educação e o setor público, estão recorrendo à tecnologia neste momento de isolamento. Agora, qualquer usuário poderá ter as facilidades e proteções que o Meet oferece. “Estamos no meio de uma mudança mundial muito significativa, que afeta a comunicação nos locais de trabalho e nas escolas, entre outros momentos e situações. As pessoas querem ferramentas fáceis de usar, e seguras, para que possam utilizar em diversas situações do dia a dia”, explica Javier Soltero, VP de G Suite. 

Recentemente, foraanunciadamelhoriacomo a detecção e diminuição de ruídos externos nas chamadas por vídeo, o ajuste automático de iluminação, entre outras novidades que poderão ser usufruídas por todos. “Estamos sempre ouvindo as principais necessidades de nossos usuários. O uso diário do Meet é hoje 30 vezes maior do que era em janeiro deste ano, o que demonstra a importância em se investir para melhor atender essa demanda”, complementa o executivo. 

“Nossa abordagem de segurança é simples: torne os produtos seguros por padrão”, afirma Javier. O Meet foi criado para operar em uma base segura, fornecendo as proteções necessárias para manter os usuários e seus dados seguros e suas informações privadas. Dentre as medidas padrões tomadas pelo G Suite para o Meet, e seus outros aplicativos, estão: 

Controldmoderadodurante as videoconferências, contendo os logins nas ligações; 
•Proibição de acessos anônimos nas reuniões; 
•Complexos códigos de proteção das reuniões, evitando que sejam invadidas; 
•Não exigência de plugins e programas de extensão para o funcionamento do aplicativo; 
•Os usuários podem registrar suas contas no ProgramdProteçãAvançada, eficiente contra phishings e perdas de contas; 
•Certificações de conformidade globais; 
•Data centers espalhados pelo mundo todo, para dar suporte à toda a operação da empresa. Confira a listaqui;

Agora, com a novidade, o Google Meet chega para todos, como forma de ajudar as pessoas a se manterem conectadas durante o combate ao novo coronavírus. É possível acessar o Meet diretamente pelo link meet.google.com,fazer o download do aplicativo via iOou Android, ou até agendando uma reunião pelo GooglCalendar, e entrar na ligação diretamentpelGmail. Para mais dicas de uso, visite a CentradAjuda.

Descubra outras medidas que o Google Cloud está fazendo para ajudar no combate à COVID-19 neste blogpost esobre a novidade do Google Meet aqui.

Comente sobre esta matéria ;)