Festival Tô Me Guardando coloca as manifestações do Carnaval de Rua

Carnaval

Projeto da Secretaria Municipal de Cultura vai apoiar grupos carnavalescos da cidade durante o mês de Carnaval

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, anuncia uma chamada inédita para os blocos e agentes culturais do Carnaval da cidade. É o Festival Tô Me Guardando, que terá apresentações e vivências artísticas virtuais e gratuitas, com transmissão nas redes sociais. O Festival, cujo nome faz alusão à música “Quando o Carnaval Chegar”, de Chico Buarque, começa no dia 12 de fevereiro e vai até 28 de fevereiro.

As inscrições foram abertas nesta quinta-feira, 28 de janeiro, e vão até o dia 4 de fevereiro, contemplando 300 atividades, entre blocos e encontros online de vivências relacionadas ao Carnaval.

O objetivo é fomentar as atividades dos blocos do Carnaval de Rua de São Paulo, mesmo com a necessidade de isolamento social. As apresentações do Tô Me Guardando 2021 vão acontecer no ambiente online, no mês do Carnaval, fortalecendo a cultura dos blocos de rua e reconhecendo o seu valor para a cidade.

Podem se inscrever pessoas jurídicas, MEIs e Cooperativas que tenham comprovada experiência no Carnaval de Rua da cidade. As inscrições devem ser realizadas pelo link: bit.ly/ToMeGuardando . Entre os documentos necessários para a inscrição estão um breve histórico, currículo e portfólio do líder do bloco e classificação indicativa.

Os escolhidos serão selecionados por meio de uma avaliação objetiva das propostas, seguindo um esquema de pontos que privilegia blocos na periferia da cidade, envolvimento com ações sociais e tempo de atividades das agremiações.

O Carnaval de Rua de 2021 foi adiado e ainda não existe previsão se ele poderá ser realizado, pois isso depende das determinações das autoridades de Saúde.

Fomento

“Por um lado, lamentamos muito o fato de não podermos realizar o Carnaval de Rua da cidade de São Paulo com a potência que ele já demonstrou. Por outro lado, é um momento de responsabilidade com a vida, de responsabilidade com as instituições da saúde”, comenta o Secretário Municipal de Cultura, Alê Youssef. “Por isso estamos fazendo um festival que vai contribuir de alguma forma para mitigar os impactos da pandemia, tanto na alegria e na possibilidade de os blocos desenvolverem atividades, como também para preparar a cidade para a volta do Carnaval de Rua.”

De acordo com o Secretário, o festival aponta para o futuro de grande ocupação cultural da cidade através do Carnaval. “Por meio de oficinas, vivências, os aquecimentos, enfim, toda a troca cultural possível pela internet, vamos apontar para um futuro de ocupação cultural da cidade com o Carnaval.”

“Seguindo a letra do mestre Chico Buarque: a cidade de São Paulo está se guardando para quando o Carnaval chegar. Essa é a ideia que compõem o festival Tô Me Guardando, com muita responsabilidade, mas também sem esquecer da potência e da força do Carnaval de Rua da cidade”, completa Youssef.

Cada bloco será responsável pela produção e transmissão de suas apresentações. Todas as apresentações serão realizadas e transmitidas nas redes sociais dos proponentes, de forma gratuita, e terão divulgação dos links pela Secretaria Municipal de Cultura.

Vivências

As vivências – que se expandem para até 200 projetos diferentes neste edital – consistem em encontros de duração e periodicidade variadas que visam o intercâmbio de ideias. A demonstração de técnicas e habilidades adquiridas e desenvolvidas pelo proponente vai ocorrer de acordo com a macrorregião de sua atuação e sua ligação com o universo do Carnaval de Rua com a cidade. São mesas de debates, oficinas e aulas, entre outras ações.

Comente sobre esta matéria ;)