Cinco maneiras de se proteger dos raios solares

Cinco maneiras de se proteger dos raios solares

 

Proteger a pele da exposição excessiva aos raios solares é essencial para a saúde. Isso porque o câncer de pele representa 30% de todos os tumores malignos registrados no país. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD, são registrados cerca de 176 mil novos casos por ano. Entre as principais causas estão justamente a exposição excessiva à radiação ultravioleta. Por isso, separei cinco dicas para proteger a pele dos raios UV em especial nos dias quentes que se aproximam com o verão.

 

#1 Protetor solar: É fundamental usar protetor solar todos os dias, mesmo que o sol não esteja forte. Para se proteger é importante prestar atenção na hora de escolher o FPS – Fator de Proteção Solar mais adequado ao seu tipo de pele. No entanto, usar somente o protetor solar não adianta. Durante um estudo realizado pela Universidade de Manchester e pelo Instituto do Câncer, em Londres, descobriu-se que os protetores solares, não protegem completamente a pele dos raios UV, o que abre uma brecha ao risco de câncer a longo prazo. Por isso, a próxima dica é tão importante.

 

#2 Roupas com proteção UV: Hoje é possível encontrar roupas com proteção solar que bloqueiam até 98% dos raios UV. O tecido possui uma tecnologia especial. Os fios recebem um aditivo à base de dióxido de titânio que não sai nas lavagens. Além disso, a estrutura do tecido também é fabricada com uma porosidade que não permite a passagens dos raios UV ao mesmo tempo em que deixa a pele respirar. Contudo, para garantir a eficácia do material é importante comprovar a qualidade dos produtos comercializados pela marca que você escolher. Para isso, é essencial verificar se as roupas são certificadas pela Arpansa – Agência Australiana de Proteção à Radiação e Segurança Nuclear, único órgão no mundo responsável por testar fator UV em roupas e acessórios.

 

#3 Horários críticos: A recomendação médica é que a exposição direta ao sol aconteça antes das 10h da manhã e após as 16h da tarde. Se não for possível evitar os horários dentro dessa janela estar atento ao uso do protetor e das roupas com proteção UV. Para peles muito sensíveis, como de crianças e idosos, o ideal é se expor ao sol apenas após às 17h durante o horário de verão. Isso em caso de dias excessivamente quentes, claro.

 

#4 Acessórios: Mais do que itens de moda, os acessórios como óculos de sol e chapéus são uma questão de saúde quando falamos de exposição solar. Por não usarmos filtro solar na cabeça, o couro cabeludo acaba sendo um dos principais pontos de radiação da pele. Não é raro vermos algumas pessoas descascando nessas regiões. Os olhos também sofrem no curto, médio e longo prazo a uma exposição incorreta. Quem tem olhos claros precisa de uma atenção redobrada.

 

#5 Nutracêuticos e Vitaminas: Alimentação também ajuda a proteger a pele dos efeitos dos raios UV. Existem hoje no mercado nutracêuticos e suplementos alimentares, que ajudam nessa tarefa. Isso porque eles atuam como antioxidantes e como reparadores naturais para as pequenas fissuras e queimaduras causadas pelo sol. Os nutracêuticos compostos de vitaminas do grupo E, C e B3 são os princípios ativos mais comuns utilizados para recuperação da pele. Vale a pena incluí-los na lista de cuidados.

 

Victor Peixoto é médico dermatologista e consultor da Litonaneus, fabricante de roupas e acessórios com proteção UV.

Comentários no Facebook